Atos e condições inseguras: quais as diferenças?

condições inseguras
4 minutos para ler

Os atos e condições inseguras estão presentes em todos os ambientes, principalmente no meio profissional. São comportamentos e situações sérias, que podem oferecer riscos graves à integridade física do indivíduo.

Nesse contexto, investir em técnicas para eliminar condições e atos inseguros deve ser uma prioridade para toda empresa — pois trabalhadores saudáveis e seguros são mais produtivos e contribuem significativamente para melhorar os resultados.

Você sabe quais são as diferenças entre atos e condições inseguras? Entender cada conceito é imprescindível para ter ambientes livres de riscos de acidentes. Pensando nisso, confira neste post informações relevantes e saiba tudo sobre o assunto!

Por que saber a diferença entre ato e condição insegura?

Ter ambientes de trabalho seguros e saudáveis é o objetivo de toda empresa, independentemente do segmento de atuação. Para tanto, é necessário adotar estratégias para prevenção de acidentes, conscientizando todos os colaboradores.

Sendo assim, é indispensável que a gestão entenda os conceitos e diferenças entre ato e condição insegura, pois são os principais motivos de acidentes de trabalho. Assim, é possível atuar de forma eficiente e eliminar todos os riscos aos trabalhadores, evitando diversos problemas para a empresa.

Quais as diferenças entre atos e condições inseguras?

Embora ambos representem riscos e perigos para o trabalhador, os atos e condições inseguras são distintos e devem ser tratados com atenção e medidas específicas. Contudo, entender as diferenças entre eles é o primeiro passo para lidar com a situação. Veja quais as diferenças e conceitos de ato e condição insegura!

Ato inseguro

Os atos inseguros são situações em que o próprio funcionário se coloca em risco, de forma consciente ou não. Em outras palavras, é quando o colaborador não respeita as normas de segurança e se expõe aos riscos de sofrer acidentes. Exemplos mais comuns de atos inseguros são:

  • não utilizar Equipamentos de Proteção Individual – EPIs;
  • ultrapassar áreas sinalizadas;
  • conduzir máquinas e equipamentos sem habilitação ou treinamento;
  • dirigir com excesso de velocidade;
  • trabalhar sob o efeito de bebidas alcoólicas ou drogas;
  • fumar em local proibido;
  • improvisar ferramentas.

Condições inseguras

Já as condições inseguras são quando o ambiente de trabalho apresenta algum perigo ao trabalhador, ou seja, são características presentes no local de trabalho capazes de provocar acidentes, sob total responsabilidade da empresa. As principais condições inseguras encontradas são:

  • falta de sistemas de proteção coletiva – EPC;
  • não fornecer os Equipamentos de Proteção Individual – EPI;
  • não fazer manutenções em equipamentos e máquinas;
  • não cuidar da manutenção predial;
  • não proporcionar a devida iluminação no ambiente;
  • descuidar da higienização;
  • falta de proteção em partes moveis de máquinas ou equipamentos;
  • risco de fogo ou explosão;
  • pisos danificados.

Cabe ressaltar que risco e perigo também são conceitos distintos. Os riscos são a possibilidade de um evento acontecer, o perigo são condições que contribuem para o risco ocorrer. Ou seja, os atos inseguros oferecem riscos ao trabalhador, e as condições inseguras são perigos a eles.

Como evitar os atos e condições inseguras na empresa?

A melhor forma de evitar atos e condições inseguras na empresa é por meio de uma gestão preventiva. Sendo assim, a empresa deve atuar realizando inspeções diárias de segurança, orientando trabalhadores e avaliando as estruturas. Além disso, é essencial investir nas seguintes ações:

  • higiene ocupacional;
  • fornecer EPIs e EPCs;
  • manter um cronograma de treinamentos rigoroso;
  • fazer manutenções preventivas;
  • promover diálogos diários ou semanais de segurança com toda a equipe.

Assim, é possível eliminar as condições inseguras e certificar que os trabalhadores não estão cometendo atos inseguros, garantindo ambientes seguros e saudáveis. Afinal, a saúde e segurança no trabalho é indispensável para o crescimento pessoal e profissional.

Gostou do post? Se você deseja ver conteúdos relevantes sempre que desejar, não perca tempo! Assine nossa newsletter e receba tudo diretamente na sua caixa de entrada!

Você também pode gostar

Deixe um comentário