Quais são as diferenças entre EPI e EPC? Entenda aqui!

Quais são as diferenças entre EPI e EPC? Entenda aqui!
4 minutos para ler

Fornecer os instrumentos de segurança corretos aos colaboradores é fundamental para o bom funcionamento de sua empresa. Mais do que cumprir as exigências legais, a boa gestão da saúde e segurança dos trabalhadores é determinante para o bom desempenho do empreendimento, pois evita acidentes de trabalho, além de gerar confiança e respeito no ambiente profissional.

Existem dois principais tipos de aparatos de segurança utilizados: os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e os Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs). Para auxiliar você a garantir a segurança de seus colaboradores, elaboramos este texto sobre as diferenças entre EPI e EPC. Acompanhe!

O que são os Equipamentos de Proteção Individual (EPI)?

Os EPIs, como o nome sugere, são itens que devem ser utilizados individualmente pelos trabalhadores de uma empresa. Como parte das normas de segurança do trabalho, é necessário que os funcionários utilizem os EPIs em determinados ambientes para evitar possíveis acidentes e o surgimento de doenças ocupacionais.

É importante compreender que esses instrumentos podem variar de acordo com a função exercida pelo trabalhador, sendo classificados conforme a zona corporal que vão proteger. Além disso, é válido lembrar que a higienização correta do EPI é fundamental para seu bom funcionamento.

A seguir, listamos alguns dos principais EPIs de acordo com suas categorias:

  • proteção da cabeça — capacete, capuz;
  • proteção auditiva — abafador, protetor auricular;
  • proteção dos olhos e face — máscara, óculos;
  • proteção respiratória — respirador;
  • proteção do tronco — colete;
  • proteção dos membros inferiores — calças, botas;
  • proteção dos membros superiores — luvas, braçadeiras.

O que são os Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC)?

Os Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs) são itens fixos ou móveis que devem ser instalados nos locais de trabalho para assegurar a proteção de todos os funcionários da empresa. Enquanto os equipamentos de uso individual garantem a segurança especificamente do funcionário que o utiliza, os EPCs servem para todos os trabalhadores e, por isso, são mais eficientes.

Assim como os EPIs, os EPCs podem variar de acordo com a atividade realizada na empresa, pois as necessidades de segurança variam de acordo com o ambiente em que é realizado o trabalho. Confira alguns dos principais EPCs:

  • corrimão;
  • fitas sinalizadoras;
  • antiderrapantes em escadas e degraus;
  • barreiras de proteção contra radiação e luminosidade;
  • sinalizadores.

Quais os benefícios desses equipamentos para a empresa?

Os equipamentos de proteção, sejam eles coletivos, sejam eles individuais, fazem parte dos principais indicadores de segurança do trabalho de uma empresa. Garantir a saúde dos colaboradores é uma obrigação. Por isso, reconhecer as diferenças entre EPI e EPC e utilizar esses equipamentos corretamente são atos essenciais para a saúde da empresa, já que a não adequação às normas de segurança pode acarretar multas, prejudicando o setor financeiro do empreendimento.

Além disso, os equipamentos de proteção evitam o afastamento de colaboradores por conta de acidentes ou doenças de trabalho, além de demonstrar a preocupação da empresa com a saúde de seus funcionários. Tais fatores contribuem para o maior engajamento dos trabalhadores e, por sua vez, melhor desempenho da empresa.

Compreender as diferenças entre EPI e EPC é fundamental para diversos aspectos do desenvolvimento de uma organização. Como você pode perceber ao longo do texto, cada tipo de equipamento tem sua especificidade e importância, sendo necessária a utilização correta para cuidar tanto da saúde dos trabalhadores quanto da empresa.

Ficou com alguma dúvida sobre o tema ou deseja acrescentar alguma informação ao conteúdo? Então, deixe sua mensagem nos comentários!

Você também pode gostar

Deixe um comentário