Conheça 5 diferentes tipos de esterilização de materiais

esterilização de materiais
3 minutos para ler

Conhecer os diferentes tipos de esterilização de materiais permite que os processos cirúrgicos sejam feitos corretamente, sem comprometer a saúde dos pacientes.

Isso é algo bastante sério e que deve ser tratado com o devido critério em qualquer ambiente em que a esterilização de materiais é primordial em seus procedimentos.

Pensando nisso, neste post, vamos apresentar qual é a importância do processo de esterilização e quais são os seus principais tipos. Continue a leitura e confira!

Qual a importância do processo de esterilização de materiais?

Sem a devida esterilização de equipamentos médicos, o risco de infecção de pacientes é bastante alto. Inclusive, não são raras as situações nas quais pessoas que estão sendo tratadas em hospitais e passam por um processo cirúrgico apresentam complicações ocasionadas pela falta de cuidado com esse processo.

A boa notícia é que a medicina e a tecnologia têm evoluído cada vez mais. Hoje, já é possível encontrar uma série de procedimentos extremamente eficientes para a esterilização — e é sobre eles que falaremos a seguir!

Quais são os tipos de esterilização de materiais?

Agora que já vimos por que é importante ter atenção à esterilização de materiais, chegou a hora de entender os principais tipos de procedimentos.

1. Calor Seco

O uso de calor seco é um processo de esterilização de materiais que utiliza uma estufa de ar aquecido, permitindo que as bactérias e os demais componentes infectantes sejam eliminados sem a utilização de produtos ou contato com mãos humanas.

2.Radiação ionizante

A radiação ionizante é um processo bastante sutil e moderno, já que trabalha com temperatura baixa e altera a carga elétrica e o DNA de microbactérias, que perdem o seu poder infectante.

Esse procedimento é recomendado para materiais que não resistem às altas temperaturas das demais opções de esterilização, como é o caso dos aparelhos termosensíveis.

3.Óxido de etileno

Outro processo que também surge como alternativa a materiais que não podem ser expostos ao calor e aos produtos químicos é o óxido de etileno.

Como nem todo material permite a esterilização por radiação ionizante, é importante haver outras alternativas para garantir a segurança dos pacientes.

4.Ácido peracético

Um dos processos de esterilização de materiais mais versáteis é aquele que conta com o ácido peracético, podendo ser utilizado em baixa temperatura — quando assume função esporicida.

Materiais termosensíveis não sofrem danos por meio desse processo. A única ressalva são os alumínios, que não são resistentes ao ácido.

5.Glutaraldeído

O glutaraldeído é um outro processo bastante versátil porque utiliza a ação biocida do próprio componente que visa combater. Assim, ele atua, ao mesmo tempo, como virucida, fungicida e esporicida. Em outras palavras, esse é um dos processos de esterilização mais completos até o momento.

Como vimos, conhecer os diferentes tipos de esterilização de materiais permite o desenvolvimento de procedimentos eficientes e confiáveis em seu trabalho. Agora que você já sabe disso, aproveite para adotar as opções que melhor se encaixem às suas necessidades, para garantir um ambiente seguro e saudável aos seus pacientes.

Se você gostou de saber mais sobre a esterilização de materiais, entre em contato conosco e conheça as nossas soluções para o seu negócio!

Riscos biológicos
Você também pode gostar

Deixe um comentário