Gestão na segurança do trabalho: 5 dicas para melhorá-la

gestão na segurança do trabalho
3 minutos para ler

Você sabe o que é gestão de segurança no trabalho? Trata-se da administração de todas as iniciativas voltadas para a manutenção do bem-estar e saúde do colaborador.

Além de fazer a implementação de equipamentos e ações que visam a segurança do trabalhador, ela também garante que tais medidas alcançarão os objetivos que foram propostos.

Esse tipo de gestão é de extrema importância para minimizar riscos ambientais e evitar ao máximo acidentes de trabalho que colocam em risco a vida dos colaboradores, oferecendo a eles mais qualidade de vida.

A seguir, mostramos 5 dicas indispensáveis para quem quer melhorar a gestão na segurança do trabalho. Confira!

1. Conheça as principais NRs

As 37 NRs (Normas Regulamentadoras) visam garantir a integridade dos colaboradores, por isso é tão importante segui-las. Elas estabelecem parâmetros que precisam ser seguidos e punições, caso a empresa deixe de seguir qualquer determinação.

Tenha atenção aos detalhes de cada NR, pois elas sofrem constantes atualizações para assegurar o bem-estar e a segurança dos colaboradores. Assim, sua empresa estará livre de sanções, e os funcionários poderão exercer suas atividades com o mínimo de risco possível.

2. Integre os dados

Ter em mãos todas as informações necessárias para garantir a segurança de seus funcionários é fundamental para assegurar a criação de ações efetivas. Assim, todos os setores poderão trabalhar com eficiência, minimizando erros que podem comprometer a qualidade de vida dos colaboradores.

3. Atente aos exames médicos periódicos

Os exames médicos precisam ser periódicos, pois é por meio deles que especialistas conseguem detectar sinais que podem ser o início de doenças ocupacionais graves.

Diagnosticar esses problemas de saúde precocemente ajuda a tornar os tratamentos mais eficazes, reduzindo o absenteísmo e evitando complicações que podem trazer problemas para o empreendedor, como uma possível ação trabalhista, a qual pode comprometer a saúde financeira da empresa.

4. Incentive o uso dos EPIs

Incentivar o uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) é indispensável. Trabalhar com equipamentos de proteção adequados pode salvar vidas — e isso não é exagero!

Riscos previamente identificados precisam ser controlados, e é por isso que os EPIs existem. Dessa forma, é fundamental que você não só incentive o uso dos equipamentos, mas também invista em EPIs de qualidade.

5. Ofereça os treinamentos necessários aos colaboradores

Com o passar dos anos, muitas mudanças acontecem dentro das empresas. E isso também diz respeito à segurança do trabalho. Por essa razão, é de suma importância oferecer aos seus colaboradores os treinamentos necessários para que eles saibam agir em situações de risco e, inclusive, consigam usar os EPIs da forma adequada.

Por fim, vale destacar que para ter uma gestão na segurança do trabalho mais eficiente, é importante mensurar os resultados de suas ações, levando em consideração indicadores relevantes. Estes devem apontar o total de acidentes relatados, o número de doenças ocupacionais relacionadas à atividade laboral, avarias de equipamentos, entre outros fatores.

Este artigo foi útil para você? Aproveite para aprofundar seus conhecimentos e entender melhor a relação entre higiene e segurança do trabalho!

Você também pode gostar

Deixe um comentário