4 dicas para melhorar a gestão da segurança do trabalho na sua empresa

4 dicas para melhorar a gestão da segurança do trabalho na sua empresa
4 minutos para ler

São diversas as razões pelas quais você deve ficar atento à gestão na Segurança do Trabalho da sua empresa. Isso porque essas ações melhoram a produtividade, os resultados e evita problemas com acidentes de funcionários, além dos aspectos humanos e legais.

Neste post, vamos detalhar 4 dicas para uma gestão da Segurança do Trabalho eficaz. A partir delas, você poderá preparar um ambiente seguro e produtivo para si e para os trabalhadores do seu empreendimento. Continue lendo e saiba mais!

1. Elaborar um programa de Saúde e Segurança do Trabalho

Para elaborar um ótimo programa de Saúde e Segurança do Trabalho (SST) é essencial você conhecer as diretrizes que devem ser estipuladas em sua empresa. Sem isso, você fica à mercê de achismos e da insegurança de não saber se o seu negócio realmente segue os protocolos e faz o que é necessário para proteger seus trabalhadores. Alguns pontos importantes do plano são:

  • quais os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) devem ser usados no ambiente de trabalho;
  • como utilizar os EPIs corretamente;
  • qual o tipo de vestimenta protetiva deve ser adotada na empresa (como os macacões em postos de gasolina);
  • quais os procedimentos corretos a serem adotados na lida com materiais tóxicos e explosivos;
  • como realizar o devido treinamento e capacitação dos funcionários para que eles saibam como agir adequadamente em um ambiente com riscos diversos.

Ao cuidar bem desses pontos acima, você certamente terá mais segurança e diminuirá as chances de ocorrerem acidentes no local de trabalho.

2. Trabalhar a conscientização dos colaboradores

Não adianta apenas considerar todos os aspectos anteriores se você não cuida devidamente da comunicação interna no seu negócio. É crucial que os colaboradores sejam constantemente lembrados dos cuidados e procedimentos adequados a serem adotados na rotina profissional deles.

Isso pode ser feito com ações simples, como murais, quadros de avisos e sinais que alertam para o que deve ser feito, assim como por meio de comunicados oficiais e reuniões periódicas que alinhem todas essas questões. Enfim, mantenha-os a par de tudo o que é preciso ser feito para que todos estejam sempre seguros.

3. Fazer uma análise detalhada do ambiente de trabalho

Como bem diz o ditado popular “é melhor prevenir do que remediar” e a forma de você fazer isso, quando o assunto é gestão da segurança do trabalho na sua empresa, é com uma análise detalhada do ambiente para descobrir todos os riscos presentes.

Essa avaliação e a identificação de forma precisa do que deve ser melhorado permite que você saiba onde investir recursos e esforços para resolver os problemas de forma acertada. Assim você evita desperdícios e ainda contribui para um local seguro de trabalho para todos os envolvidos.

4. Estudar a legislação

A legislação brasileira institui 37 Normas Reguladoras (NR) que devem ser sempre acompanhadas a fim de você ter certeza de que está agindo dentro dos conformes. Como é algo demasiadamente detalhado, torna-se crucial que você acompanhe e estude as leis como forma de estar seguro e evitar problemas legais em sua empresa.

Como pode ver, é totalmente possível melhorar a gestão da segurança do trabalho em seu negócio desde que você se atente aos direcionamentos que detalhamos neste post. Agora que já sabe disso, procure adotar as medidas necessárias para evitar quaisquer tipos de entraves em seu empreendimento.

Se gostou de descobrir essas 4 dicas para melhorar a gestão da segurança do trabalho na sua empresa, aproveite para assinar nossa newsletter e continuar por dentro do melhor conteúdo para seu negócio!

Você também pode gostar

Um comentário em “4 dicas para melhorar a gestão da segurança do trabalho na sua empresa

  1. Meus parabéns pela iniciativa. É muito importante a continuidade dessa contribuição, que deve chegar a todos os profissionais da área.
    No meu entendimento, toda gestão é baseada em um tripé, Pessoas (capacitação, conscientização e comportamento), Instalações e Documentação. Toda gestão deve ser estruturada com base nesses três alicerces e os indicadores de desempenho (preventivos e reativos), da mesma forma.
    Gestão é algo muito amplo, não são coisas isoladas, e com uma interação muito grande entre as ferramentas ou partes constituintes. É como se fosse uma grande colcha de retalhos que, para proteger do frio, não deve ter furos (interação entre os “elos”) e ampla o suficiente (não ser curta nem muito ampla, pois ficará visível que falta algo ou pesada e de difícil uso.
    Abs.

Deixe um comentário