Higiene ocupacional e segurança do trabalho: entenda essa relação

higiene e segurança do trabalho
4 minutos para ler

Não há nada mais desmotivador do que estar em um ambiente propício a doenças ou acidentes. A higiene e segurança do trabalho são grandes aliadas de um bom gestor em Saúde e Segurança do Trabalho (SST) para evitar esse problema.

Elas têm muitas semelhanças e diferenças que, quando colocadas em prática juntas, conseguem proporcionar melhores condições de trabalho aos colaboradores e grandes resultados para a empresa.

Quer entender melhor sobre esses conceitos, suas vantagens e a relação entre eles? Continue a leitura e fique por dentro!

Objetivos da higiene e da segurança do trabalho

A segurança do trabalho é o conjunto de atividades que se relacionam para garantir a integridade física e mental dos trabalhadores. Assim, abrange diferentes ferramentas e conceitos com o objetivo de proporcionar a proteção dos indivíduos, como ergonomia, EPI, EPC e mapa de risco.

A higiene ocupacional, por sua vez, é pouco conhecida, mas faz parte das ações de segurança. Ela cumpre a importante missão de antecipar, reconhecer, avaliar e controlar os agentes nocivos que podem existir no ambiente de trabalho. É importante que os gestores conheçam melhor esse conceito para implementar em suas empresas.

Ambas têm o intuito de proporcionar bem-estar aos trabalhadores e evitar acidentes ou doenças ocupacionais, mas utilizando técnicas distintas. Assim, o setor industrial deve fazer uso delas, pois a quantidade de riscos é enorme, mas podem ser minimizados.

Etapas da higiene ocupacional

As máquinas, equipamentos e matérias-primas adquiridos pelas indústrias, por exemplo, podem ser as causadoras de danos à saúde dos funcionários. A higiene ocupacional atua justamente nessas situações, em quatro diferentes etapas, conforme explicaremos a seguir!

Antecipação

Deve ser a primeira opção para o gestor de SST, pois funciona preventivamente. Isto é, antes mesmo da aquisição, já é feita a avaliação do grau de exposição aos riscos e como minimizá-los, seja pelo uso de EPIs ou até mesmo pesquisando outra opção que possa cumprir com o mesmo objetivo, mas com menos riscos aos colaboradores. 

Reconhecimento

Diferentemente da anterior, essa etapa visa identificar os perigos que já existem no local. Para isso, o profissional vai verificar uma série de fatores, como a temperatura do ambiente e os materiais aos quais a equipe está exposta. Vale ressaltar que é apenas uma identificação qualitativa, então ainda não é preciso saber o grau da exposição.

Avaliação 

Após fazer o reconhecimento, o profissional deve utilizar técnicas estatísticas para saber se o risco está acima do permitido pelas normas. Existem limites de tolerância definidos na Norma Regulamentadora Nº 15 a respeito de:

Controle

É o momento de definir o plano de ação para minimizar ou eliminar os riscos identificados. As ações podem ser, respectivamente, na fonte, na trajetória ou no receptor. Apesar de ser uma atividade da higiene ocupacional, certamente vai aumentar a segurança do trabalhador. Assim, é possível observar mais uma relação entre elas.

Vantagens da segurança e da higiene ocupacional

Os riscos que podem ser encontrados numa indústria são inúmeros, o que pode trazer sérios problemas para as pessoas que lidam constantemente naquele ambiente. Essa realidade pode resultar na desmotivação dos colaboradores, pois não vão se sentir confortáveis e seguros. 

No entanto, se a higiene e a segurança do trabalho forem colocadas em prática corretamente, a empresa vai conseguir proporcionar meios de prevenção de acidentes e doenças. Assim, o profissional vai se sentir valorizado e seguro, aumentando a sua motivação e, consequentemente, a produtividade.

Outra vantagem é a diminuição dos casos de acidentes, o que vai minimizar o absenteísmo e os custos da indústria por afastamento. Esse indicador ainda pode ser utilizado para a promoção externa da empresa, pois é um fator positivo.

Investir em higiene e segurança do trabalho traz muitos benefícios e contar com parceiros vai facilitar bastante os processos. A Solutech é essencial para a identificação de agentes nocivos na indústria, um laboratório habilitado para executar análises químicas e de Higiene Ocupacional, com um amplo escopo de ensaios químicos acreditado pela Laboratory Accreditation Programs, LCC (AIHA-LAP LLC) de acordo com os requisitos da norma ISO/IEC nº 17025:2017.

Quer entender melhor como podemos ajudar a sua indústria a cumprir com as normas? Entre em contato conosco agora mesmo!

Você também pode gostar

Deixe um comentário